Com o crescimento do mercado de trabalho e expansão das empresas brasileiras, há um movimento natural de surgimento de profissionais cada vez mais qualificados em todas as áreas, incluindo executivos das multinacionais, de forma que se arriscar em território estrangeiro tem sido um caminho cada vez mais comum ao nosso atual cenário.

No entanto, quando se fala em recolocação no exterior – deixando um pouco de lado o status da coisa – não podemos esquecer que a oportunidade também vem acompanhada de inúmeros desafios, afinal, estamos falando de uma “transferência de vida” para um novo país – com outras regras, outra cultura. Assim, a recolocação no exterior é, de fato, uma decisão muito profunda a ser tomada.

Então, para você que pensa nisso, digo que há muitas possibilidades de se estruturar uma carreira no exterior, principalmente se a mudança for planejada. Por onde começar? Confira, a seguir, algumas dicas:

Autoconhecimento: creio que o ponto principal é que você se conheça bastante a fim de saber se o país, em que pretende se recolocar, se adequa ao seu perfil. Ademais, esse processo ainda te ajuda a perceber o quão você está, de fato, disposto a fazer essa mudança, e qual o impacto que ficar longe de família, amigos, relacionamento, etc, lhe trará.

Pesquisa de Mercado: é preciso verificar se o que você pretende fazer/exercer/estruturar noutro país possui mercado na área. Outra coisa é pesquisar se as empresas do país contratam profissionais com o seu estilo de trabalho e com o seu perfil construído (currículo, cursos, formações). Importante: caso a pesquisa reste negativa, é preciso correr atrás dos gaps que você, eventualmente, já tenha e que atendam a legislação e necessidade locais.

Abertura para estrangeiros: uma outra pesquisa importante a se fazer, é verificar o quão aberto o país está para estrangeiros. Há países como, por exemplo, Austrália, Portugal, Canadá, Irlanda, que estão desenvolvendo mercado e buscando profissionais estrangeiros especializados em diversas áreas e, por consequência, facilitam a ida desses profissionais. Importante: O mesmo acontece no sentido contrário, ao passo que há países que dificultam a ida de estrangeiros, justamente por não terem esse mesmo interesse para o mercado local. Desta forma, também é importante saber as particularidades do país em que pretende se recolocar, e o quão a economia local precisa ou não de profissionais estrangeiros. Ainda nesse sentido, ressalto duas coisas mais:

(i) no caso de países que estejam estimulando a ida de estrangeiros, o ideal é também verificar as regras locais, o que o governo estipula, o que tem sido feito nesse sentido e, ainda e se possível, conversar com pessoas do seu país que já estejam lá, pois isso permite que você entenda qual a forma mais simplificada e célere de entrar nas empresas, ou de acessar/contatar sites e headhunters, por exemplo;

(ii) agora, para os países que dificultam a recolocação de estrangeiros, uma dica é que você busque um “Q.I” (o famoso, quem indique); outra alternativa, é que busque por empresas que tenham matriz no Brasil e que viabilizem uma transferência interna; ou, então, que também contate pessoas que já tenham se recolocado nesses países, e verifique como elas conseguiram mudar, o que fizeram, etc, porque assim é possível ter uma noção do caminho que precisa ser percorrido.

Idioma: invista num bom curso de idioma. O primeiro, via de regra, é o inglês; entretanto, caso no país, em que pretende se recolocar, não se fale inglês, um plus (importante e por vezes necessário, diria) é aprender o idioma local, isso ajuda até para que você fique mais adepto da cultura.

Faça um “experimento”: outra coisa que sempre falo é que, antes de tomar a decisão definitiva, se possível passe, pelo menos, uns dois meses “vivendo” no país em que pretende trabalhar. Importante: uma coisa é ser turista, outra coisa é você morar e trabalhar, vivendo as regras e cultura daquele local. São coisas muito diferentes.

Espero ter ajudado um pouco mais nesse tema tão debatido atualmente.

Um abraço para todos.

Equipe PD-Paula Dias / Coach de carreira e de vida.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu